Reciclagem, Criatividade E Serviço Se Unem

Lion Magazine Janeiro 15, 2018
California
USA

Em Sonora, na Califórnia, um boneco de madeira representando um boneco de neve e colocado no meio do gramado diz muito mais do que “Boas festas”.
Os bonecos de neve, assim como as abóboras de madeira que decoram as casas no Halloween, são um sinal de apoio dos Leões de Sonora ao Programa de Ajuda à Mortalidade das Árvores (TMAP). 

Por meio do TMAP, os Leões estão usando a madeira de árvores mortas por besouros para criar ornamentos decorativos de jardim, que vendem para arrecadar fundos. Esse dinheiro ajuda os idosos e pessoas de baixa renda, custeando a remoção de outras árvores mortas por besouros em suas propriedades.

Sonora está localizada no meio da Sierra Central, onde autoridades estaduais estimam que cerca de 66 milhões de árvores morreram devido à combinação fatal de seca e infestação de besouros. Embora a maioria dessas árvores estejam em terras de propriedade do governo federal, nem todas estão. Para os proprietários, derrubar uma árvore morta pode ser um trabalho difícil e caro, sendo que muitos possuem mais do que apenas uma.

A remoção das árvores mortas é essencial, explicou o companheiro Leão e funcionário aposentado do Serviço Florestal Glenn Gottschall, quando palestrava no seu clube no ano passado. As árvores mortas ao redor das casas apresentam um risco de queda e um perigo de incêndio. Porém, muitas pessoas não possuem recursos para contratar alguém e não conseguem fazer o trabalho sozinhos.

Diante desse problema, o Ex-Governador de Distrito e Leão de Sonora, Tom Penhallegon, surgiu com a ideia de organizar o TMAP. Contando com o apoio de outras agências de Sonora, identificou-se mais de 100 pessoas que precisavam de ajuda, e mais de 150 árvores em propriedades privadas foram removidas, diz Penhallegon.
“O risco de incêndio tornou-se ainda mais evidente neste ano. O custo médio para remover árvores em volta de uma residência é de US$ 1.000 por árvore, sendo que muitas casas têm de 4 a 14 árvores que precisam ser removidas para que fiquem em conformidade com as leis do estado”, afirmou ele.

Os Leões utilizam pedaços de madeira de 3 polegadas de espessura e, com algumas varetas, botões, tinta, um lenço doado e um pouco de talento artístico, transformam uma situação ruim em um evento de angariação onde todos se divertem. 

As peças festivas tornaram-se populares e o programa já conseguiu arrecadar US$ 27.000, afirma ele. Os Leões e outras organizações cívicas querem aumentar esse valor para US$ 1 milhão.

A organização TMAP também recebeu verba do estado, bem como de entidades locais e corporativas, totalizando um valor acima de US$ 100.000. O restante está sendo arrecadado por meio de projetos do Lions clubes, Kiwanis e Rotary clubes, além de doadores locais. Os Leões esperam que o projeto continue em andamento durante pelo menos mais dois anos.

As melhores histórias do planeta.

Todo mês, a Revista LION publica histórias inspiradoras sobre o impacto que os Leões estão causando em suas comunidades locais e ao redor do mundo.

Leia a última edição