Início Ajuda após catástrofe de LCIF: Esperança para o futuro em Porto Rico
 

Ajuda após catástrofe de LCIF: Esperança para o futuro em Porto Rico

Bill Hatzos Agosto 15, 2019

Catástrofes acontecem
Na manhã de quarta-feira, 20 de setembro de 2017, o furacão Maria atingiu Porto Rico, devastando a ilha e lançando todos os seus 3,4 milhões de moradores em uma terrível crise humanitária. O Furacão Maria, a pior tempestade que atingiu Porto Rico em mais de 80 anos, chegou apenas duas semanas após o furacão Irma ter passado ao norte da ilha, deixando mais de um milhão de pessoas sem energia.

A Fundação de Lions Clubs International (LCIF) concedeu um subsídio de US$ 100.000 aos Leões do Distrito Múltiplo 51 em apoio ao socorro às vítimas da catástrofe em Porto Rico.

Enquanto o Maria atingia Porto Rico, uma série de pensamentos passavam pela cabeça da companheira Leão Miriam Vázquez. Se o Maria provasse ser tão poderoso quanto o previsto, ela sabia que haveria alguns desafios pela frente. Trabalhando arduamente, ela precisava manter o estoque da clínica de córneas doadas a uma temperatura necessária, estocar produtos secos, água, pilhas e proteger sua casa da tempestade; tudo enquanto pensava em sua filha que estava grávida de oito meses.

Após a tempestade
Quando o sol apareceu, na manhã seguinte, ficou claro que o Furacão Maria tinha, para sempre, mudado Porto Rico. O Governador de Distrito Felíx Camacho Ayala ficou apavorado pela aparência de fogo queimado da sua amada terra natal. “Tudo parecia morto”, disse ele. As manhãs nas quais antes ecoava com o canto dos pássaros havia agora um silêncio fúnebre. À noite, o melodioso canto dos sapos Coqui, um símbolo de Porto Rico, não era ouvido. Dois dias depois, Camacho recebeu uma ligação de Vázquez para aprender mais sobre como mobilizar fundos da Fundação de Lions Clubs International (LCIF).

Com a chegada dos fundos provindos do subsídio de emergência de LCIF, Vázquez tomou ação, chamando os três governadores de distrito de Porto Rico - Ayala, no leste, Emilio Colón Rodríguez, nas montanhas centrais, e Cristino Hernández, na costa oeste - para organizar o carregamento de suprimentos para distribuição na região. “Disse aos Leões que os suprimentos estariam chegando”, disse Ayala. “Estava na hora de suar os coletes”.

Conforme as luzes começaram a aparecer em novas partes da cidade, sinais de progresso eram evidentes. Ainda assim, trechos escuros da cidade estavam sem eletricidade, lembrando Miriam e Ayala que ainda havia muito trabalho a ser feito. De setembro a dezembro de 2017, o Furacão Maria infligiu mais de US$ 91,61 bilhões em danos e causou 2.098 mortes na ilha. Infelizmente, o número de mortes subiu para 2.975 no final de fevereiro de 2018. Para os Leões de Porto Rico, estes números tinham o peso da proximidade.

Esperança para o futuro
Um ano mais tarde, mais de 300.000 nativos de Porto Rico haviam deixado a ilha. Algumas famílias que permaneceram vivem em apenas um quarto, sem condições de pagar pela reconstrução do resto da casa. Muitos agora têm que viver com parentes. E mesmo assim, a resiliência daqueles colocados à prova durante este furacão tão potente é visível. Eles continuam a ajudar os outros, mesmo que ainda estejam, eles mesmos, passando por dificuldades. Com tanto trabalho ainda a ser feito, os Leões ainda estão ocupados servindo os residentes de Porto Rico que necessitam.

Os Leões sempre aceitaram e atenderam aos desafios. Dois anos depois da tempestade, os Leões locais ainda estão liderando os esforços de reconstrução da catástrofe, apesar do terreno difícil, muitas vezes traiçoeiro da ilha. Os Leões, com o apoio de LCIF, permanecem engajados em levar prosperidade de volta a Porto Rico. Os Leões de Porto Rico fizeram parceria com SACED (Sabana Grande Community and Economic Development, Inc.), uma organização de desenvolvimento comunitário para a região sudoeste de Porto Rico. A LCIF concedeu um subsídio de US$ 100.000 para a construção de 5 novas casas. Devido a administração responsável dos fundos do subsídio, os Leões conseguiram concluir essas 5 casas e consertar mais 17 casas. Três mais foram identificadas para serem consertadas, um total de 20 casas consertadas ou reconstruídas. Os Leões também fizeram parceria com Master Paints, cuja doação generosa de tintas proporcionou aos Leões uma tremenda economia de custos e permitiu que eles concentrassem os fundos de subsídios de LCIF em outras necessidades de reconstrução da catástrofe. Os Leões continuam seu trabalho não apenas consertando e reconstruindo as casas, mas restaurando a esperança de quem mais precisa.

Baixe o e-Book abaixo para saber mais sobre como os Leões de Porto Rico lidaram com o Furacão Maria, como a companheira Leão Vázquez e sua família lidaram com o sofrimento com o apoio da comunidade, e como você pode apoiar o trabalho compassivo dos Leões do mundo todo.

Faça o download do e-Book

Nossos clubes e fundações locais estão sempre presentes para ajudar, mas as necessidades são maiores do que os clubes sozinhos podem fazer para ajudar. É aí onde a nossa fundação, LCIF e a Campanha 100 entram em campo. Saiba mais sobre a missão de LCIF por meio da Campanha 100: LCIF Impulsionando o Serviço, que se envolve profundamente nos esforços de ajuda após catástrofes e na preparação e resposta a desastres naturais quando e onde quer que eles aconteçam.


Bill Hatzos é o especialista sênior em marketing da Fundação de Lions Clubs International.